Como Plantar Bambu Passo a Passo: Tutorial de Cultivo

Aprenda a plantar bambu chinês e bambu japonês em vasos e jardins!

O bambu surgiu na Terra durante o período Cretáceo, ou seja, entre 65 milhões e 136 milhões de anos atrás, um pouco antes da era Terciária. Pertencente à uma das famílias mais importantes para a vida do homem, família Poaceae, é parente do arroz, do trigo e da cana-de-açúcar, por exemplo.

como cuidar da planta 1

Existem no mundo em torno de 1.300 espécies de bambu espalhadas entre 90 gêneros, presentes, de forma nativa, em praticamente todos os continentes, com exceção apenas da Europa.

como plantar bambu

Caracteriza-se pelo seu rápido crescimento, sendo a mais rápida de todas as plantas da Terra. O bambu Mosso, por exemplo, só precisa de 5 anos para alcançar a altura de uma planta adulta e adquirir a dureza que necessita para o seu processamento; os rebentos novos chegam a medir entre 12 a 15 metros em poucos meses. O recorde de crescimento em determinado espaço de tempo pertence à uma espécie gigantesca, a Phyllostachys edulis: no Japão, em 1956, cientistas atestaram que essa planta pode crescer até 1,21m em um único dia.

Benefícios do Bambu

como plantar bambu em casa

De versatilidade inigualável, durável e prático. Útil para criar quase tudo que se inventa. Quando imaturo, o bambu é maleável, servindo à cestaria. Quando maduro, é rígido, aguenta muito peso e resiste muito bem à tração, à flexão e à compressão. Mas, antes de manuseá-lo, é preciso secá-lo à sombra em ambiente de baixa umidade, caso contrário, ele enverga e deforma.

como plantar em casa

Com ele pode-se fabricar móveis e utensílios, realizar projetos de arquitetura, confeccionar painéis e produzir fitocosméticos, celulose e biomassa para geração de energia para o setor industrial, como vêm usando algumas cervejarias e cerâmicas. Podem até servir de andaimes para edifícios, como ocorre na Ásia.

cultivo da planta

As fibras do bambu são utilizadas na fabricação de vários tecidos: o saco de cimento brasileiro, por exemplo; e, mais recentemente, a indústria têxtil incorporou a fibra para a confecção de tecidos finos.

cultivo de bambu

Os bambus asiáticos são muito utilizados na medicina popular: as folhas desses bambus servem como afrodisíaco, antiartrose, estimulante e tônico, ajudam a combater a desinteria e o mal do estômago.

cultivo no jardim

E além de tantas outras utilidades, a maioria das espécies de bambu fornece brotos comestíveis, ricos em proteína, fibras e elementos antioxidantes. Ajudam no bom funcionamento do sistema nervoso central, isso significa que melhoram a memória, garantem o bem-estar dos neurônios e ainda evitam o surgimento de doenças cerebrais, como o mal de Alzheimer. Ainda ajudam a reduzir os níveis de colesterol ruim (LDL) no sangue. O suco do broto de bambu parece possuir propriedade calmante; além da água dos colmos atuar contra venenos em geral.

Particularidades dos Brotos de Bambus

manual de cuidados

O broto de bambu é nutritivo e saboroso. Aqueles com até 30 cm de altura são os comestíveis. Contudo, devem ser preparados para ingestão, passando por duas fervuras de 30 minutos cada. Para tirar o gosto amargo do broto, corte as extremidades e ferva novamente por aproximadamente 10 minutos, dessa vez colocando algumas gotas de vinagre em água fresca.

São recomendáveis para ingestão as variedades Dendrocalamus latiflorus (Bambu Chinês). Uma forma de obter brotos um tanto macios é cobrir os que estão nascendo com uma grossa camada de folhas secas ou com serragem. Outra forma, usada em alguns plantios comerciais na Tailândia, consiste em colocar sobre cada broto um pano preto, que impede a entrada de luz, mas não impede o crescimento.

Plantio e Cultivo de Bambus

mata fechada

O plantio é amplamente difundido no mundo todo, principalmente na China, onde os lucros anuais com a gramínea ultrapassam 30 bilhões de dólares. E segundo teoria chinesa, atrai prosperidade, sorte, fortuna e ativa energia na casa, se for preciso.

É uma planta perene, que, inclusive, se adapta muito bem a climas tropicais e subtropicais como o do Brasil, evoluindo e desenvolvendo-se bem na maioria dos solos. O Brasil é líder de ocorrência nas Américas, com cerca de 200 espécies, entre nativas e exóticas, sendo a grande maioria endêmica.

Em nosso país, o plantio de bambu é feito, também, com intuitos diversos, seja para ser usado como fonte de combustível, carvão ou carvão ativado para biomassa para geração de energia, na construção civil, em artesanatos diversos, entre outros. Invasiva da Mata Atlântica, é bastante ornamental.

na floresta

Para cada finalidade de uso, são aconselhadas diferentes espécies, como:

  • Construção, arquitetura, móveis ou artesanato: Guadua angustifólia, D. giganteus ou Phyllostachys edulis (Mosso), Phyllostachys aurea, entre outros;
  • Energia: Bambusa vulgaris, Bambusa vulgaris vittata. São bambus densos, que proporcionam boa quantidade de biomassa por hectare.

Obs.: existem espécies de Guadua nativas do Brasil, como o tagoara, mas o angustifolia adapta-se bem ao nosso clima, e não deve ser menosprezado. O gênero Guadua é reconhecido como o melhor bambu para construção do mundo, com paredes espessas e ótima resistência, tanto que compõe estrutura de casas centenárias na Colômbia.

Sementes/Mudas

no jardim

A obtenção das sementes deve ocorrer após a floração, dos ramos onde surgiu a inflorescência. Porém elas dispersam-se com o vento e nem sempre resultam em um bambu com as mesmas características físicas e genéticas de seu progenitor. Não há um método seguro de germinação das sementes e desenvolvimento de mudas. Melhor enraizar estacas de bambu dotadas de gemas primárias, ou pedaços dos bulbos com raízes a fim de se obter clones da “árvore-mãe”.

O melhor momento para o corte é durante o período seco, pois os bulbos acumulam energia para, no período chuvoso, ocorrer a brotação. Se esse período coincidir com o inverno, melhor, pois o frio inibe a ação de pragas.

Conceitos Iniciais

passo a passo

Existem duas formas de plantio: direto e mecanizado. Plantio Direto é a forma mais barata, na qual plantam-se as mudas diretamente no solo fazendo capina e abrindo covas, sem uso de tratores para arar, gradear ou subsolador. Já o Plantio Mecanizado é forma mais cara e aconselhada para locais onde antes havia outras culturas, como cana, café ou milho, pois o solo estará compactado em camadas mais profundas. Neste caso usa-se maquinário para arar e gradear.

A época de plantio adequada para plantar bambu é durante a primavera. Geralmente, o plantio tem sido feito em climas tropicais, mas há experiências em climas mais frios, desde que se protejam os bambus dos ventos. Tente plantar em locais em que a temperatura mínima não passe dos 15ºC.

Principais etapas:

  1. Limpar a área, adubar e fazer a correção do solo, se necessário (calagem);
  2. Plantar as mudas com espaçamentos variados, dependendo da utilização futura, como segue:
  3. Energia (cavado ou carvão): 3X6;
  4. Construção e arquitetura: 3X6, 4X6 ou 6X6;
  5. Artesanato: 3X6, 4X6 ou 6X6;
  6. Moveis: 3X6, 4X6 ou 6X6;
  7. Fazer a manutenção anual com adubação e capina;
  8. Colher o bambu com diferentes prazos dependendo da utilização:
  9. Construção e arquitetura: primeira colheita com 6 anos, e após, colheitas anuais;
  10. Energia: primeira colheita com 3 anos, e após, colheitas a cada dois anos.

Como Plantar Bambu no Jardim

requisitos de solo

Tipos e Espécies Relacionadas

Quanto aos tipos de bambu a serem plantados em jardim, os dois mais comuns são: alastrante, e, entouceirado.

Para o plantio, é imprescindível escolher variedades e avaliar espécies adequadas, em relação ao clima predominante, principalmente.

Considerações e Cuidados

Em geral, diariamente, os bambus necessitam cerca de 8h de sol. Porém, certas espécies irão precisar de sombra nas horas do dia em que a intensidade da luz solar é maior. Se tratando de regiões mais frias, se faz necessário áreas com sombra parcial, para não se correr risco de desidratação da planta em épocas de inverno.

Solos profundos, com muito material orgânico, boa drenagem, são considerados ideais para o bambu.

É possível originar um plantio denso, mesmo optando por utilizar distâncias de 1m a 1,15m entre os bambus.

seco

Irrigações devem ser frequentes, principalmente, quando as plantas ainda tem pouco tempo de vida e quando o plantio é realizado em áreas de tempo seco, pois, nesse caso, então, a rega deverá ser diária. Esse passo se altera conforme a planta se desenvolve e assim, com mais tempo de vida, duas regas por semana se tornam suficientes, passando a quatro regas caso atravessem épocas de ventania.

Como o bambu não suporta terras encharcadas, deve-se verificar, antes da irrigação, se o solo já não está úmido.

Podas devem ser realizadas quando início de primavera, a cada dois anos, retirando-se colmos fracos ou secos. A planta crescerá novamente caso os cortes sejam feitos acima do nó.

Como Plantar Bambus em Vasos

Tipos e Espécies Relacionadas

Sempre que possível, pesquise mais afundo sobre as diferentes espécies de bambu. Algumas delas se desenvolvem melhor em determinados ambientes, e, no caso da Indocalamus tessellatus, a Phyllostachus nigra (bambu-preto) e a Bambusa multiplex (bambu-folha-samambaia), são exemplos que se desenvolvem bem dentro de casa. E, ainda, outras espécies tendem a se desenvolver melhor caso mantidas em dupla, dentro de um mesmo vaso; estas, quando crescem individualmente, não evoluem tanto quanto podem. Portanto, sempre é importante saber sobre elas e conhece-las, pois nem todas tem as mesmas particularidades citadas.

tutorial passo a passo

Materiais Necessários

Entre os materiais necessários para o cultivo da planta em casa estão: a própria planta, vaso, fertilizante, substrato, umidificador e material para poda.

Para a seleção do vaso ideal (tamanho grande), dar preferência a vasos com tamanho da medida do diâmetro da raiz multiplicado por 2, ou, com número resultante da distância entre a lateral do recipiente e a raiz, no mínimo, seja 5cm. Verificar, também, no fundo do vaso, a existência de furos que possibilitem um escoamento de água ideal.

O substrato ideal precisa proporcionar uma boa drenagem. O fertilizante pode ser equilibrado ou com alto índice de hidrogênio em sua composição.

Instruções

É possível, até usar um solo de boa qualidade do seu próprio jardim, em vez de usar um substrato. No entanto, evite solos argilosos. Esta planta necessita de solos com características específicas quanto a densidade, onde deve encaixar-se como moderada, ou seja, capaz de reter umidade, porém, com drenagem rápida.

Com pH entre 5,5 e 6,5 (solos levemente ácidos), ou, guardado às suas proporções (pois nem todas as espécies de bambu toleram este índice), com pH até 7,5 (solos básicos), são solos adequados para esse tipo de plantio, e, também, escalas de pH onde a maioria dos solos existentes se enquadram.

O bambu deve ser plantado a uma rasa profundidade, visando evitar apodrecimento.

Passo-a-passo

Como Plantar Bambu em Vaso Passo a Passo

  1. Se acaso o vaso utilizado para a realização do plantio for de cimento (material que maltrata a raiz), forrar o recipiente com plástico ou madeira;

  2. Pelo fato do bambu adorar umidade, considerar reter umidade através de bandejas com água colocadas abaixo da planta, cuidando, sempre, para que as raízes não fiquem encharcadas;

  3. Preencher o recipiente com o solo adequado;

  4. Plantar o bambu. Manter acima do nível do solo a parte de cima da raiz e o caule;

  5. Eliminar bolhas de ar no solo, pressionando-o;

  6. Regue bem a planta.

Considerações e Cuidados

Normalmente, a planta só deve ter seu vaso cheio de água uma vez por mês. Se acaso aumentar a frequência, será preciso verificar a existência de acúmulo de água.

Se acaso falhar quanto a manutenção e períodos de rega, será necessário remover as pedras do vaso e, se estiverem secas, trazer a planta de volta à vida regando-a.

Para evitar demais problemas com o desenvolvimento do bambu: para cada espécie, encontrar o nível de luminosidade adequado; regar a planta cuidadosamente; manter umidade; podar regularmente; fertilizar; trocar de recipiente ou dividi-la caso ultrapasse o tamanho do recipiente; e tratar contra doenças e pragas.

Como Plantar Bambu Chinês

Bambu Chines

Bambusa mitis, rebatizado de Phyllostachys edulis, popularmente conhecido como Bambu Chinês, nativo do Oriente-Sul da China.

É uma planta da família das gramíneas. Possui colmos verde-escuros e folhas verde-claras compridas e largas. Excelente para lenharia. Seus brotos são comestíveis.

Depois de plantada, a semente do Bambu Chinês passa os 5 primeiros anos crescendo e se fortalecendo abaixo do solo, nesta fase apenas um pequeno broto é visível. Todo o crescimento é subterrâneo; uma complexa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra, está sendo construída.

Cultivo de Bambu Chines

Ao final do 5º ano, atinge a altura de 25 metros. A partir desta temporada ou em até 3 anos (dependendo da espécie), fungos e mofos começam a se formar na parte externa do colmo, o que eventualmente penetra e domina o colmo. Cerca de 5 a 8 anos mais tarde (dependendo do clima e das espécies), o crescimento de fungos e mofo causam o colapso do colmo e a sua decadência. Este fim de ciclo indica que os colmos estão prontos para a colheita, e adequam-se para uso em construções dentro de 3 a 7 anos.

Cultivo de Bambu Japonês

como plantar Pseudosasa japonica

Pseudosasa japônica, bambu-metake, ou Bambu Japonês, é originário do Japão e da Coréia.

Características

Caracteriza-se como uma espécie ornamental, do tipo entouceirante.

Possível de florescer em qualquer época do ano, porém, isso raramente acontece.

Suas hastes chegam a atingir altura de 2m a 4m, e, tratando-se de tamanho, suas folhas, grandes, se destacam, principalmente quando comparadas com outras diferentes espécies de bambus ornamentais.

Utilidade

Pseudosasa japonica

Para o paisagismo, este bambu traz a possibilidade de ser útil tanto isoladamente, quanto coletivamente. É versátil e sempre contribui para uma atmosfera agradável, de aspecto tropical. Perfeito para o litoral. Nativo de clima temperado, então, adapta-se perfeitamente às áreas serranas.

Seu uso em fileiras, em formato de cercas-vivas formadas através de podas, formal ou informalmente, forma uma linda barreira visual e se prova bem interessante. Estas, quando bem densas, se tornam excelentes na contenção de barulho e poeira, e de quebra proporcionam privacidade ao recinto.

Decora exteriores e interiores bem iluminados, quando plantio realizado em vasos.

Instruções e Cuidados

Por anteparos subterrâneos, contê-la aos canteiros, para que não se torne invasiva.

Desdobra-se através de subdivisão de rizomas e touceiras.

Cultivável sob forte incidência solar ou meia sombra, também pode ser cultivada em todo tipo de solo, mas, de preferência, da mesma forma como já falado anteriormente: fértil, drenável, enriquecido com material orgânico, irrigado regularmente.

Alguns de seus colmos vão ficando velhos e secos com o passar do tempo, contribuindo para um visual pouco vistoso à touceira. Apesar desta ocorrência, havendo a eliminação destas hastes, aquele aspecto viçoso anterior volta à planta.

Bambu da Sorte

Bambu da Sorte

Dracaena sanderiana, é originário da África, mas se popularizou no Oriente, especialmente na cultura chinesa. Conhecido por sua aparência peculiar e cheia de simbolismos, é hoje uma das plantas de vaso mais populares em todo o mundo.

Bambu da Sorte 2

Segundo uma especialista do Feng Shui (a arte de harmonizar espaços e que como objetivo procura melhorar a energia vital nos seres e ambientes), cada haste do Bambu da Sorte atribui um significado diferente à planta, por exemplo: duas hastes trazem sorte no amor, três é sinônimo de riqueza e felicidade, cinco simboliza entusiasmo e, dez, prosperidade. Além disso, caso a planta seja um presente, esses efeitos são potencializados.

Características e Particularidades

Bambu da Sorte 5

Curiosamente, apesar do nome, não é um bambu. Ela, na verdade, pertence à família das Ruscaceae, a mesma da Pata-de-Elefante.

É uma planta que requer poucos cuidados e vive facilmente dentro de casa, já que prefere sombra e claridade leve. Caso receba luz direta, o sol pode fazer com que as folhas fiquem amareladas ou até queimadas.

Pode ser cultivado tanto na água quanto na terra, apesar de preferir o ambiente molhado.

A brota e proliferação do Bambu da Sorte acontecem na água, portanto a hidrocultura é uma ótima alternativa para a espécie.

Plantio em Água

Para cultivar o bambu em água, deve-se escolher um vaso estreito e manter as raízes sempre podadas, para a planta não ficar presa; ou, caso prefira, escolha um vaso maior com pedriscos e água somente até a altura das pedras, assim sua planta fica firme e você a previne contra proliferação de mosquito da dengue, por exemplo.

Leia também: Passo a Passo de Kokedama

Você ficou com alguma dúvida sobre como plantar bambu passo a passo? Comente abaixo!

lory aguiar
Atualizado em 12-05-2021 por Lory Aguiar

Compartilhe nas Redes Sociais! :)

Facebook Twitter Pinterest Linkedn

Você leu Como Plantar Bambu Passo a Passo: Tutorial de Cultivo. O Meu Verde Jardim estará aqui para te ajudar sempre que precisar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *